Pequenas coisas – grandes desafios

São aquelas pequenas situações do dia-a-dia que se juntam e nos questionam de que forma vamos continuar a lidar com elas.  São o acumular, são a estagnação e o que vou fazer a seguir.

 

A nossa mente produz grandes filmes que provavelmente nunca vão acontecer. Este processo faz parte da sua natureza, e é a atenção que damos a esses filmes que nos provoca a ansiedade e o stress, se acharmos que são verdadeiros e que estão ou podem vir a acontecer.

Pintamos vastos cenários, e consideramos grandes desafios que temos de enfrentar quando, na realidade, é quando nos deparamos com as pequenas coisas que podemos ter a perceção de estarmos ou não em paz com o que está a acontecer.

Mais do que o grande épico com que sonhamos ou temos medo de enfrentar, é na forma como olhamos para o colega da frente ou cumprimentamos as pessoas com quem nos cruzamos todos os dias que reside o estado de serenidade ou não da nossa mente.

É neste pequeno momento que vai deixar de estar aqui para dar lugar a outro, que surgem os pensamentos desafiantes.

E é neste pequeno momento que consigo perceber se estou aqui e agora ou se estou a acompanhar pensamentos lá fora, no outro, no drama.

Os grandes desafios são muitas vezes estas pequenas coisas. O desafio diário de lidar com a família ou a solidão, com o trabalho ou a falta dele, com o trânsito, com os outros.

São aquelas pequenas situações do dia-a-dia que se juntam e nos questionam de que forma vamos continuar a lidar com elas.  São o acumular, são a estagnação e o que vou fazer a seguir.

E se acredito nas histórias que a mente conta sobre estas questões recorrentes, como é que reajo quando surgem os grandes imprevistos?

Eventualmente, se parar e prestar atenção em vez de reagir, poderei abrir espaço para questionar todos estes pensamentos.

E, à medida que avanço neste processo de observador, poderá surgir a gratidão de estar presente para o que acontece, sem necessidade de mais histórias.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *