O que se encontra antes do Mas

Quando dou atenção ao que verbalizo, começo a ouvir na realidade o que estou a dizer e o que pretendo do outro.

 

Temos tendência a encontrar desculpas para nós e para os outros e, muitas vezes, nem damos conta do que estamos a fazer.

Somos questionados sobre algo e damos uma explicação mais ou menos longa, seguida de um “mas” e o raciocínio seguinte.

Em boa verdade, se prestarmos atenção ao que está a ser dito, provavelmente concluímos que tudo o que foi dito antes do “mas”, teve o objetivo de justificar algo, de mostrar ao outro que não fizemos nada de mal, e que somos boas pessoas. Mas o que está a ser dito a seguir é muito mais importante para mim.

Quando dou atenção ao que verbalizo, começo a ouvir na realidade o que estou a dizer e o que pretendo do outro.

Quero que o outro me veja como uma boa pessoa?

Quero justificar algo que me incomoda?

O que é que pretendo na realidade como aquilo que digo antes do “mas”?

Se começo a prestar atenção ao que eu digo, muito mais do que o que o outro diz, permito-me ouvir o que quero do outro e da situação.

Começo a olhar para dentro e para a forma como tento controlar o que acontecer.

Como costumamos dizer neste processo de educação emocional “como seria o meu dia se não necessitasse de me justificar?”

“Como seria um dia inteiro sem justificações, apenas prestando atenção ao que acontece na mente, quando não tento explicar ao outro o que aconteceu, e só pedindo desculpa, se necessário?”

O que é que eu pretendo com o que digo antes de um “mas”?

Já pensou nisso?

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *